Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Psiônicos 5a edição - Homebrew!!
Ontem à(s) 9:11 pm por Felipe

» Old McCoy / Edwin
Ontem à(s) 5:36 pm por Felipe

» Giths, os Perigosos!!
Sex Maio 18, 2018 6:27 pm por Felipe

» Giff, os Inventores!!
Sex Maio 18, 2018 5:19 pm por Felipe

» Selina, a Calishita do Spelljammer!!
Qui Maio 17, 2018 3:42 pm por Felipe

» Fugitivos!!
Dom Maio 06, 2018 3:58 pm por Felipe

» Filactéria Amaldiçoada!!
Qua Abr 25, 2018 5:40 pm por Felipe

» A Flor de Jóia
Sab Abr 21, 2018 3:08 pm por Felipe

» Uma autêntica aljava élfica!!
Sab Abr 21, 2018 3:03 pm por Felipe

Maio 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

Os membros mais marcados


A carta de Oxys Boven, Lorde assassinado!!

Ir em baixo

A carta de Oxys Boven, Lorde assassinado!!

Mensagem por Felipe em Qua Dez 13, 2017 10:54 am

Barduk estava ansioso e ao mesmo tempo apreensivo com a carta de Oxys Boven, lorde assassinado da vila que leva seu nome.

David Skatterhawk, Mago de Guerra de Cormyr e Investigador Real de assuntos que envolvessem contendas moderadas e possíveis inícios de guerras nas fronteiras rompe o selo, desdobrando um grande papel que fora preso por um grampo dourado a um pergaminho. Barduk estivera ao lado de Oxys quando escreveu a carta, e não o vira colocar o documento ali. E em momento algum estranhou o peso da carta. No entanto, ali estava um grande papiro dobrado e selado em 2 pontos distintos com o selo do lorde. Isto só o deixava ainda mais apreensivo.

David pigarreia, limpando a garganta:

"Aos Arautos das Montanhas, minhas saudações,

Há algumas dezenas fui informado do assassinato de meus mensageiros, então desconheço a última informação que tenha chegado até vocês.
Tudo aqui é muito confuso. Como tantos, era da escola da Ordem Real, que repudiava o envolvimento de aventureiros nos assuntos mais formais da Coroa. E ainda o sou.

Mas o que testemunhei nos dias que se passaram, concomitantes à minha doença seriamente agravada pelos últimos eventos, e desgastes sucessivos ao controle destas terras, mudou em muito minha percepção sobre esta seleta e pouco compreendida classe.

Ainda que aqueles que me cercam careçam de sólida liderança, ou sequer unidade e respeito magistral, não posso diminuir o bem que fizeram a estas terras, quando fomos cercados por tantas agressões, foram eles, Aventureiros, a livrar-nos, primeiro, as casas, em seguida toda a vila, e as estradas para outras cidades, devolvendo às Redes de Comunidação sua unidade. Recebi informes do Norte e das Montanhas, soube ainda que os Magos de Guerra reativaram antigos sítios de pesquisa, ou como gostam de chamar, seus "Pés-de-Saltos".

Desta maneira, noto uma ampla e intensa mobilização por parte da Corte em retomar as linhas de frente nas defesas de suas terras, mas não posso deixar de expressar meu incômodo pela negligência às minhas terras. Todas as vezes cumpri minhas partes em meu protetorado, pouco ficando na dependência de recursos maiores senão aqueles presentes nas terras que ousei adquirir e proteger. E talvez rápido demais os Dragões se retiraram daqui, deixando-nos a mercê de inimigos que ainda não se haviam adequadamente afastados. Podendo tratar-se de uma segunda força invasora, ou a reunificação da primeira após a derrota de seu imenso líder (assim rezo), foram estes jovens aventureiros, intitulados "Andarilhos do Destino", tutelados por Barduk Amarkill, senhor dos Martelos das Almas, e Gurag Braagash, que pede que seu nome seja mantido fora dos anais, quem libertaram-nos definitivamente do peso das garras goblinóides, devolvendo às estradas coronais e a Boven sua definitiva liberdade.

Também recebemos a ilustre visita de Storm Silverhand, que deixou-nos bons recursos e orientações de apoiar e incentivar a permanência dos aventureiros nestas terras. Disse que suas forças se encarregariam da proteção ás montanhas, e que dentro em breve ela voltaria a nos visitar, esperando ser em tempos de "Paz Iluminada", uma expressão que usava com frequência.

Desta forma, e por seus feitos, sei que estes bravos almejam uma audiência adequada com as forças do Reino, mais precisamente com os Regentes. Pois penso ser primordial que as presas dos Magos de Guerra cessem sua perseguição a estes bravos soldados, que tanto fizeram por nós, e tão pouco pudemos retribuir.

Desta maneira, seguindo os Atos Oficiais, recomendo às Convenções Oficiais os bravos abaixo mencionados:

Barduk Amarkill
Harsk Dumathór
Illana Silverglow
More Olori
Sigfried Siadarta

Pelos feitos a Boven e seus habitantes, recomendo-os às honrarias devivas aos bravos Cavaleiros do Reino.
Conhecendo as normas, sei que Olori seguirá subcitado, como o fiz com Gurag a pedido do próprio.

Que seus nomes figurem nos Tomos e constem dos Autos da nobreza agregada à Coroa.

Cordialmente, e no aguardo de uma resposta breve, além de segurança para nossas estradas.

Oxys Durval Sigmund Truesilver Boven
(Segue o Brasão-real)
avatar
Felipe
Admin

Mensagens : 3177
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 40
Localização : São José dos Campos - SP

http://ospilaresdodestino.forumsrpg.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A carta de Oxys Boven, Lorde assassinado!!

Mensagem por Felipe em Qua Dez 13, 2017 10:55 am

Um detalhe que passou despercebido por todos:
Por que Oxys, um Lorde em Exílio, usaria o Brasão Real?

Truesilver, a família de Azoun IV
avatar
Felipe
Admin

Mensagens : 3177
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 40
Localização : São José dos Campos - SP

http://ospilaresdodestino.forumsrpg.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum